Curso

O Sagrado e o Profano na Arte

com Josias Teófilo

As formas tradicionais da arte na sua real grandeza simbólica.

programa
  • 25
  • Julho
    Quarta
Aula 1
I. A sabedoria antiga  
Streaming online, 25 de Julho, 21:00 pm
Na primeira aula, será apresentado a concepção de mundo qualitativa e transcendente próprias da civilizações tradicionais – em oposição à concepção de mundo quantitativa da civilização moderna, em que a magnitude espaço-temporal desorienta a imaginação. É esta concepção de mundo primeira o fundamento básico da arte sagrada, em manifestações tão distintas como o ícone ortodoxo, a catedral gótica, ou o canto gregoriano
  • 26
  • Julho
    Quinta
Aula 2
II. A geometria sagrada na arquitetura gótica  
Streaming online, 26 de Julho, 21:00 pm
O gótico é um estilo sui generis na história da arte porque surgiu pronto, de uma só vez, na Basílica de Saint-Denis. Numa catedral gótica, tudo é significativo: desde a orientação espacial até os mais simples ornatos. Tudo é pleno de simbolismo. No dizer de Chesterton, é como se as pedras falassem. Nesta aula serão analisados vários elementos que compõe uma catedral gótica, e seu caráter hierático e sagrado.
  • 27
  • Julho
    Sexta
Aula 3
III. O sagrado no barroco  
Streaming online, 27 de Julho, 21:00 pm
O barroco foi um dos estilos mais depreciados da história da arquitetura, inclusive por figuras da grandeza de um John Ruskin, por exemplo. Entretanto, a grandeza simbólica do período barroco, herdeiro do Renascimento, que são parte de um processo de dessacralização da arte, mas que está ainda pleno de imaginação simbólica e de apologética cristã.
  • 28
  • Julho
    Sábado
Aula 4
IV. A arquitetura e a música
 
Streaming online, 28 de Julho, 21:00 pm
Goethe dizia que a arquitetura é a música condensada. Paul Valéry, por sua vez, dizia que música e arquitetura tem o parentesco de serem artes que encerram o homem dentro do homem, e ambas preenchem a totalidade de um sentido. Por outro lado, música e arquitetura se opõem: uma é perfeita abstração, outra é perfeita concreção. Estas correlações serão utilizadas para compreender o sagrado na música e na arquitetura.
  • 28
  • Julho
    Sábado
Aula 4
V. Os substitutos do sagrado na arte contemporânea
Streaming online, 28 de Julho, 21:00 pm
Se existe uma característica que define o homem moderno é sua arreligiosidade. Entretanto, diz Mircea Eliade, não existe homem arreligioso puro. Todo homem tem dentro de si comportamentos e crenças que imitam a religião, mesmo que de forma caricatural. O mesmo acontece com a arte: fora dos padrões da arte sagrada, ela nunca deixou de buscar o sagrado, que se manifesta de diversas formas – inclusive na arte contemporânea, repleta de crenças pseudo-religiosas. Na aula serão mostrados quais são esses crenças, e quais efeitos elas tem nas concepções atuais de arte.
Apresentação

Curso O Sagrado e o Profano na Arte


"A estética liga-se hierarquicamente à cosmologia e, através desta à ontologia e à metafísica".
Jean Hani, O Simbolismo do Templo Cristão

Nos tempos atuais a arte é considerada como uma expressão da individualidade do artista, mesmo quando representa um tema sacro. Houve um tempo, porém, em que a individualidade do artista era submetida à validade espiritual das formas, ou seja, a regras impessoais e objetivas transmitidas tradicionalmente. A nossa época deixou de compreender, ou até de admitir a existência, de uma arte supra-humana, de inspiração divina, com bases ontológicas e cosmológicas.

Tais concepções tão distintas de arte indicam concepções distintas da realidade próprias ao homem moderno e ao homem tradicional. Eliade diz que o homem jamais é a-religioso no sentido pleno. Sempre terá uma religiosidade, mesmo que caricatural. O processo de dessacralização da existência humana se manifesta na arte, mas, assim como nos outros domínios, termina por trazer à tona formas pseudo-religiosas, ou por sacralizar aspectos menores da criação artística, como  o "realismo", o "gênio", a "representatividade social",  etc.

No atual contexto, urge compreender as formas tradicionais da arte na sua real grandeza simbólica. O presente curso pretende ampliar a percepção simbólica, a compreensão da essência transcendente da arte e a formação do imaginário do aluno com instrumental teórico e comentários críticos, além de análises específicas de obras de arte.

Depoimentos sobre o curso anterior
Raul Lemos

"O curso Arte e Mito está maravilhoso. Josias é uma figura paradoxal, ao mesmo tempo dono de uma erudição profunda e de uma linguagem simples e sem tecnicismos acadêmicos."

Nicole Munhoz

“Como eu esperava, o curso Arte e Mito foi fantástico."

Marcelo Pacheco

"O conteúdo foi muito interessante e tornou-se responsável por mudar parte do meu roteiro de viagem à Europa...lá vou eu em busca do gótico na Alemanha."

Artur Duarte Pinto

"Comprei o curso muito graças à constante propaganda feita por Josias em seu Facebook (continuem com ela!) e, claro, a meu interesse no tema. E dele saí muito satisfeito: não apenas tive acesso a referências e indicações de livros e filmes cuja existência eu lamentavelmente ignorava, mas me deparei com uma delas, o próprio Josias, que em suas aulas transmite e exala o interesse mortal que tem pelos temas abordados. Se a tarefa do professor é indicar ao aluno um caminho para o bem, para o belo, para a verdade, Josias cumpriu seu desígnio honradamente – e com um estilo próprio e cativante."